10.12.07

"Te-amo"



Amo-te sorvendo-lhe a essência
Amo-te calando-lhe a boca
Amo-te bebendo-lhe a alma
Amo-te matando-lhe a fé

Te amo quando me busco em seu ser
Te amo quando me faço em seu corpo
Te amo quando arremeto-me a seus pés
Por toda a vida, te amo

Amo-te mesmo quando lhe renego
Amo-te mesmo quando em lágrimas me perco
Amo-te mesmo quando em dor me encontro

Te amo arfando-me por lhe entender
Te amo fazendo-me saudade
Por esquecer-me, te amo

"Viviani ketely"

3.12.07

"Partida"


Sinto a musica pulsando
O céu chama
Contemplo
"Doce Encanto"
Saboreio um breve instante
Ao soar dos ventos

Aproxima-se uma frota
Crianças!
Vislumbro
A poesia
Vestida para o amanhã

Corpos delicados
Poe - se a girar
Em um imaginário carrossel

Desabrocham-se os cravos brancos
O ar se envolve
Em um suave perfume
E assim se fará o destino
Do exercito de inocentes
Rumo aos jardins da Terra

Outros tantos descem as escadas
Cantando a canção da partida
E chegado o momento
Entre a sorte e a vitória

As trombetas clamam
O momento final
Lágrimas e acenos
Aos que partem
Sorrisos e glorias
Aos que ficam!

"Viviani Ketely"

"É o que somos"


Nossas almas se encontram,
Nossas almas se tocam,
Nossas almas se fundem.
Pó,
E o que somos,
Por hora é o que seremos.
"Viviani Ketely"